Eco Lógico
Pesquisa

Memórias do meu pai
Por Daniel Santos (Aluno, 7d), em 2016/01/12413 leram | 0 comentários | 89 gostam
Daniel Santos do 7.ºD aceitou um desafio lançado numa aula de Português. Pediu ao pai que partilhasse um episódio vivido no seu tempo de escola.
Corria o ano de 1975, eu tinha nove anos e andava na 3.ª classe, atualmente designada por 3.º ano. Naquela altura as dificuldades eram muitas.
 Na minha turma, havia um menino chamado Ricardo Couto que era muito amigo da professora porque na altura já possuía uma qualidade de vida muito acima da média, pois o pai tinha uma posição social bem patente, era chefe do então conhecido Instituto do Desemprego em Guimarães.
O Ricardo já possuía relógio de pulso, mochila de marca e esferográfica Parker. Contrariamente, todos nós usávamos lápis, esferográfica bic laranja, sacos de sarapilheira e lousas.
Um determinado dia, em plena sala de aula, houve um colega que roubou a esferográfica Parker ao Ricardo. Fez queixa à Sra. Professora, Fernanda Marquês, que logo nos ameaçou a todos.
- Ou aparece a esferográfica do Ricardo ou ninguém vai ao recreio e ponho-vos todos nus dentro da sala de aula.
O João, um colega de turma, virou-se para a professora e disse:
- Minha senhora, a senhora também se vai pôr nua?
Recordo-me apenas que o João levou doze reguadas em cada mão.


Comentários

Escreva o seu Comentário