Eco Lógico
Pesquisa

POEMAS DE AMOR
Por Teresa Martins (Professora), em 2014/03/05524 leram | 0 comentários | 136 gostam
Sofia Oliveira, do 9.ºF, estreia-se no nosso jornal com POEMAS DE AMOR.
Poemas de amor
Não são horror.
São palavras acarinhadas
Tornando-se apaixonadas.

Poemas de amor
Tornam corações abertos
Em sonhos despertos.

Poemas são letras conjugadas
Criando emoções paradas
À descoberta de uma nova paixão
Sem ter qualquer noção.

Poemas de amor
São almas de soneto
À procura de um novo dueto.

Sou assim tão singela
Que caio do céu
E digo: “Sou eu aquela que não morreu.”

Poemas sentidos jamais esquecidos,
Ausência perdida
Da mágoa olvida.
Desfruta o momento,
Com todo o contentamento.
Não em demasia,
Mas sempre com muita sabedoria.


Comentários

Escreva o seu Comentário